1 Quarto, 2 Adultos (Mudar)
Quarto,Quartos,Adulto,Adultos,Criança,Crianças

Aqui pode encontrar sugestões de Rent-a-Car por provincia.

Marque sua viagem mas antes escolha os locais a visitar.

Encontrado acordo para acesso livre ao sítio turístico dos Barracões

Encontrado acordo para acesso livre ao sítio turístico dos Barracões
O acesso público às primeiras edificações do Lubango, província da Huíla, que se encontram dentro de uma propriedade da Omatapalo, desde 2015, vai ser mais facilitado, fruto de um acordo entre o Governo, Associação de Guias de Turismo e Servidores Artísticos de Angola (AGTSA) e o privado

Os Barracões é a zona onde se instalaram os madeirenses que fundaram a colónia de Sá da Bandeira (actual Lubango) em 1885.

Situado no bairro Camumuila, à margem direita do rio Caculuvar, perto de oito quilómetros a Este da cidade do Lubango, foi classificado como sítio histórico e cultural pelo Despacho Presidencial 62, de 11 de Novembro de 1995.

Do referido património histórico-cultural classificado fazem parte os armazéns que deram o nome de barracões à zona, que foram as primeiras residências dos madeirenses, o cemitério onde os mesmos foram sepultados, o Marco Zero e a capela onde se rezou a 1ª missa.

O local que supostamente tinha uma fazenda foi adquirido pela empresa Omatapalo em 2009, que reabilitou e recuperou os barracões e em 2015 colocou um muro nas primeiras habitações do Lubango por estarem dentro da sua propriedade e deixou-se de ter o acesso livre.

Carlos Bumba, afirmou que para se fazer visita era preciso emitir uma carta para a direcção da Omatapalo e nem sempre respondia positivamente, impedindo assim as visitas de turistas ao local. Declarou que fruto do encontro mantido na semana passada entre o Governo, através do Gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto da Huíla, Omatapalo e AGTSA ficou acordado que o acesso passa a ser livre para todos, desde que estejam acompanhados de guia, por causa do enquadramento geo-histórico do local.

“As visitas guiadas sim, mas outras sem recurso a um guia, penso que não vai ser possível. A empresa pede ainda uma solicitação antecipada por via de um documento ou ligação. A associação está a pensar em instalar no local um posto de informação turística para que o turista tenha informação privilegiada e possa visitar o local”, continuou.

Segundo Carlos Bumba, o património arquitectónico que faz parte da herança cultural da cidade, é um bem contemplado nas cartas de Roma e a de Atenas, em que Angola é subscritora, documentos que falam do património cultural que deve ser preservado.

Conta ainda que de acordo com a Lei do Património Cultural, 14/05, de 14 de Maio de 2005, que resguarda a preservação do património material e tangível, o bem deve ser respeitado e o anel à sua volta deve ser livre, uma zona de inviolabilidade, só depois de 200 metros é que devem ser edificadas outras infra-estruturas, o que não acontece na zona dos barracões.

fonte: https://angop.ao/noticias/turismo/encontrado-acordo-para-acesso-livre-ao-sitio-turistico-dos-barracoes/


Hoteisangola.com | RESERVE ONLINE

+ Artigo do Viajante

  • Porque visitar a provincia da Huila?
    Huíla é uma das 18 províncias de Angola, localizada na região sul do país, sendo a mais rica província da porção meridional angolana. Tem como capital a cidade e município do Lubango. Segundo a...
  • Algumas das cascatas mais bonitas de Angola
    Angola é atravessada por importantes rios que descem do interior em vales profundos, alargando-se depois nas proximidades do oceano, formando baías e portos naturais, como os de Luanda, Lobito e Na...
  • Hotel ou Resort? Qual a melhor solução.
    Todo mundo já ouviu falar em resort, mas ainda há quem questione: “Qual a diferença entre resort e hotel?”.
  • Uma escapadela ao Mussulo
    Está com a semana livre e tem dúvida sobre o destino a visitar? Sugerimos uma paragem imperdível para quem quer conhecer Angola. Malanje é uma província e também uma cidade que o vão levar numa via...

Informações:

Newsletter

Cancelar subscrição

Se você deseja parar de receber newsletters, escreva aqui o Código de Remoção mostrado na newsletter que você recebeu e clique em Cancelar subscrição.

Endereço de email inválido
 
Por favor, espere ...


LINHA DE APOIO - hoteisangola.com


  931 510 510    222 780 159 

O Live Chat Whatsapp / Viber está disponível de:
  • - Todos os dias das 08H00 às 22H00

Este Serviço Live Chat destina-se a esclarecer os utilizadores e prestar informações sobre unidades hoteleiras e pontos turísticos.
Suporte por Telefone

Suporte por Telefone


  +244 931 510 510  - 222 780 159

O Linha de Apoio está disponível de:
    • - Todos os dias das 08H00 às 22H00

    Este Serviço Live Chat destina-se a esclarecer os utilizadores e prestar informações sobre unidades hoteleiras e pontos turísticos.
Suporte por Email

Suporte por Email