Uma Visita a Humpata

Uma Visita a Humpata

O Município da Humpata localiza-se a Sul da província. É limitado a Norte pelo município do Lubango, a Este pelo município da Chibia, a Sul pelo município de Virei, e a Oeste pelo municípios de Bibala. É constituído apenas pela comuna de Humpata.
Com uma altitude de 1937m, o município da Humpata, tem um grande potencial turístico. Foi uma das Zonas onde se fixaram os primeiros colonos, exactamente tendo em conta a beleza natural da região. A Humpata é também uma terra de excelência na fruticultura, com destaque para a produção de morangos e citrinos.

Para os interessados em monumentos e edifícios históricos temos aqui algumas opções para visitantes da província da Huíla, mais propriamente no Município da Humpata:

Casa do Norton de Matos

Caracterizada por uma residência de modelo inglês, construída de madeira, sendo a primeira feita com este material na província da Huíla. Está construída no interior da Estação Experimental agrícola, sustentada por uma base de pilares de betão.

O general Norton de Matos foi dos mais importantes estrategas do colonialismo português durante a Primeira República. Conseguiu uma autonomia nunca vista para a administração de Angola, onde deixou, sobretudo, trabalho feito nas obras públicas. Defendia um regime racial do tipo apartheid e silenciou as primeiras vozes protonacionalistas da colónia.

Link:  VER AQUI




Cemitérios dos Bóeres

É caracterizado por um Cemitério onde podemos encontrar uma pirâmide como o estilo Bóere assim como campas com datas que indicam aproximadamente o tempo em que o povo Bórere viveu na região da Humpata.

Os bóeres, ou africâneres, são descendentes de holandeses que se fixaram Africa do Sul, nomeadamente na colónia do Cabo, em meados do século XVII, e de franceses protestantes que fugiam às guerras religiosas da Europa. Chegaram a desenvolver uma língua própria - o africâner, atualmente uma das línguas oficiais da África do Sul -, mas após guerras com os britânicos, em disputa pela colonização daquele território, a comunidade, altamente especializada na produção agrícola, iniciou a denominada "Grande Jornada" para norte. Uma parte do grupo continuou viagem pelo atual território da Namíbia, alcançando e percorrendo as margens do rio Cubango e Cunene, chegando a Angola em finais do século XIX. Após entendimento com o poder colonial português, tiveram autorização para cultivar terras na Humpata, como foi o caso da fazenda então, pensa-se, criada pelo patriarca da família, Johannes Van Der Merwe, ainda hoje sepultado no cemitério da fazenda. Conforme inscrição que consta da lápide colocada na sepultura, nasceu em 1752 e faleceu na Humpata a 09 de junho de 1884.Van Der Merwe ou Botha são de resto os apelidos das famílias bóer sepultadas há várias décadas no cemitério daquela fazenda, o único dos vários que chegaram a existir na Humpata que se encontra devidamente conservado.


Link:  VER AQUI



Escola de Regentes Agrícolas do Tchivinguiro

A Escola de Regentes Agrícolas do Tchivinguiro, do arquiteto Vasco Regaleira, é uma instituição de referência no país (à qual se associam a Igreja do Tchivinguiro e a Missão, ambas de 1892). Embora tenha sido criada em 1938, com o nome de Escola Agro‐Pecuária da Huíla (inicialmente designada Escola Agro‐Pecuária Dr. Francisco Vieira Machado), a primeira pedra do edifício só é lançada em 1942, e apenas em 1957 passa a Escola de Regentes Agrícolas. Em junho de 1980 passa a ser denominada Complexo Escolar Agrário do Tchivinguiro e posteriormente, até à atualidade, Instituto de Ciências Agrárias e Veterinárias.

Link:  VER AQUI




Missão Católica do Tchivinguiro

É caracterizado por uma Missão onde passaram várias pessoas na condição de internos, entre eles dirigentes. Ainda encontramos nela pala além da Igreja Católica, antigos fornos de cal e um cemitério

Link:  VER AQUI


Localização:

Alojamento

Huíla Hoteis na Zona

Destinos em Angola

LINHA DE APOIO - hoteisangola.com


  931 510 510    222 780 159 - Guardar contacto

O Live Chat Whatsapp / Viber está disponível de:
  • - Segunda a Sexta das 08H00 às 22H00
  • - Sábados e domingos das 09H00 as 18H00
Este Serviço Live Chat destina-se a esclarecer os utilizadores e prestar informações sobre unidades hoteleiras e pontos turísticos.
Suporte por Telefone

Suporte por Telefone


  +244 931 510 510  - 222 780 159

O Linha de Apoio está disponível de:
    • - Segunda a Sexta das 08H00 às 22H00
    • - Sábados e domingos das 09H00 as 18H00
    Este Serviço Live Chat destina-se a esclarecer os utilizadores e prestar informações sobre unidades hoteleiras e pontos turísticos.
Suporte por Email

Suporte por Email


       

Suporte por SKYPE


Artigo seguinte
Roteiro Lubango

Newsletter - Promoções e destaques em seu email

Cancelar

Se quer parar de receber nossa newsletters escreva o seu código de remoção. Não irá receber mais actualizações.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/ajax
Por favor, espere ...
Endereço de email inválido