Taxa média de ocupação hoteleira sobe para 35,7% na Huíla

FOTO: MORAIS SILVA
FOTO: MORAIS SILVA

Lubango - A taxa média de ocupação em unidades hoteleiras e similares na província da Huíla subiu de 15 por cento em 2018, para 35,7% no presente ano, o que corresponde a uma receita de 298 milhões, 271 mil e 688 kwanzas em alojamentos, só no primeiro semestre do corrente, contra 193 milhões do mesmo período do ano anterior.

Em declarações nesta quinta-feira à Angop, o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla, Osvaldo Lunda, explicou que esse percentual de ocupação ainda está distante da média mínima ideal (65%), para que os operadores deixem de acumular prejuízos.

O responsável informou que os números são animadores, mas é preciso continuar a trabalhar para se reduzir as tarifas dos bilhetes de passagem das companhias aéreas,  melhorar a oferta de serviços dos operadores, bem como as vias de acesso.Osvaldo Lunda apelou, igualmente, aos empregadores para continuarem a melhorar as estatísticas, visto que dos 13 hotéis existentes somente sete prestam informações à direccão provincial.

Outros estabelecimentos similares também não fornecem dados estatísticos.Os preços das unidades, afirmou, variam dos oito aos 32 mil kwanzas por noite, tarifas que ainda inibem o turismo interno.

Rede hoteleira

A província da Huíla dispõe de mil e 74 estabelecimentos hoteleiros e similares: 13 hotéis, 14 complexos turísticos, um conjunto turístico, 86 hospedarias, 17 pensões, 920 restaurantes e similares, e 23 agências de viagens e turismo.Os estabelecimentos hoteleiros e similares dispõem no total de dois mil e 44 quartos e duas mil e 838 camas.


Fonte: Angop


  • teste


Newsletter - Promoções e destaques em seu email

Cancelar

Se quer parar de receber nossa newsletters escreva o seu código de remoção. Não irá receber mais actualizações.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/ajax
Por favor, espere ...
Endereço de email inválido