Pontos turísticos da Huíla em catalogação

Foto: MORAIS SILVA
Foto: MORAIS SILVA

Lubango - Pelo menos 40 pontos turísticos da província da Huíla já foram inventariados e preparados para publicitar, no portal visitehuíla, com a finalidade de promover as potencialidades da região e suas condições aos turistas, antes de visita-los presencialmente.

O processo de inventariação dos pontos turísticos, através do portal, teve início há um ano e está a ser implementado pelo gabinete provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla, visando a criação de uma base de dados atualizada que servirá de ponto de partida para o desenvolvimento turístico regional.

A base de registo dos pontos turísticos fornece informações como a situação em que o monumento ou sítio se encontra para que os turistas, mesmo antes de vir à província, consigam saber que locais visitar, dispondo assim de informações desde as vias de acesso, serviços básicos no local, acesso aos meios de transportes, comunicações, entre outras.

Entre os 40 pontos turísticos, alguns já publicitados no site, destaca-se a Fenda da Tundavala, uma das sete maravilhas naturais de Angola, o monumento do Cristo Rei, os Barracões, Complexo Turístico da Nossa Senhora do Monte, Miradouro da Leba, a Sé Catedral do Lubango, missões Católicas de Caconda e Cuvango, Cascatas do Cuvango, entre outros.

Em declarações hoje à Angop hoje, no Lubango, o diretor do gabinete provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla, Osvaldo Lunda, afirmou ser um processo contínuo, que começou com uma formação dada aos técnicos municipais da direção, numa parceira entre o governo da Huíla e a empresa Hotéis de Angola.

A formação serviu para dotar os técnicos de mecanismos para a recolha de dados, mas abriu-se um outro procedimento de cadastro mais abrangente através do site www.visitehuila.com para que cada cidadão possa, mediante seus conhecimentos participar na atualização dos dados.

Em relação à covid-19, realçou que o turismo interno para as províncias que não estão sob cerca sanitária está autorizado, bastando apenas que observe as medidas de biossegurança.

Agora, os cidadãos provenientes de Luanda têm a obrigação de apresentar o certificado do teste.

“Com a base de dados, queremos dar a conhecer mais as potencialidades da província. A plataforma é para ser acessível a todos turistas e apresenta-se no sistema bilingue, português/inglês e todos podem ter acesso”, considerou.

É a primeira iniciativa do género a nível dos governos provinciais.

Fonte: Angop


  • teste


Newsletter - Promoções e destaques em seu email

Cancelar

Se quer parar de receber nossa newsletters escreva o seu código de remoção. Não irá receber mais actualizações.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/ajax
Por favor, espere ...
Endereço de email inválido