FestiKongo capitaliza atenção da África Central

FOTO: GASPAR DOS SANTOS
FOTO: GASPAR DOS SANTOS

Mbanza Kongo - A primeira edição do Festival Internacional da Cultura e das Artes Kongo (FestiKongo) capitaliza a partir de sexta-feira o mundo cultural da África Central.

Durante três dias (5 a 8), de acordo com a ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, que falava à imprensa, o programa inclui festival de gastronomia, moda, artesanato, workshops com representações da cultura, hábitos, costumes e modo de vida dos povos de Angola, RDCongo, Gabão e Congo Brazzaville.

Maria da Piedade de Jesus afirmou que o evento se reveste de capital importância pelo facto de juntar num único espaço várias culturas da região central de África.  

A governante adiantou que tudo está feito no sentido de o evento atingir a dimensão que se pretende dar, tendo em conta a valorização, promoção/divulgação e preservação da história e cultura do antigo Reino do Kongo.  

O FestiKongo contará com a participação especial dos artistas angolanos Sam Mangwana, Banda FM, João & Lina Alexandre, Eduardo Paim, Chana Vice, Kyaku Kyadaff, Júlio Gil, Yembe, Rui Kyame, Waldemar Bastos, Ricardo Lemvo, Dodó Miranda, Socorro, Nsimba Reoboth, Irmã Joly, Lutchana Mobulu, W King, Noite&Dia, Walter Ananaz.

A representar a República do Congo estará o músico Roga Roga, para além de outros nomes.  

A iniciativa do Governo de Angola visa celebrar o segundo aniversário da elevação da cidade de Mbanza Kongo a Património da Humanidade. 

Mbanza Kongo, capital do antigo Reino do Kongo é detentora de um património material e imaterial excepcional. A cidade foi inscrita na lista do Património Mundial da Unesco a 8 de Julho de 2017, durante a 41ª Sessão do Comité deste órgão, que decorreu na cidade de Cracóvia, Polónia.

Dada a importância deste feito histórico, o 8 de Julho foi adoptado como o Dia da província do Zaire.

Nesta data o Comité do Património Mundial da Unesco declarou por unanimidade Mbanza Kongo, vestígios da capital do antigo Reino do Kongo, como património mundial e a sua inscrição na lista consagra o valor universal excepcional de uma propriedade cultural ou natural, para que seja protegida em benefício da humanidade.


Fonte: ANGOP




  • Promoções Especiais


Newsletter - Promoções e destaques em seu email

Cancelar

Se quer parar de receber nossa newsletters escreva o seu código de remoção. Não irá receber mais actualizações.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/ajax
Por favor, espere ...
Endereço de email inválido