Fortaleza de São Fernandes de Namibe

Fortaleza de São Fernandes de Namibe

A Fortaleza de São Fernandes, localizada na província do Namibe, é um ponto quase obrigatório para quem se dispõe, numa mera aventura turística ou estudo científico, conhecer a história da antiga Moçâmedes.

Também conhecida como Fortaleza do Namibe, localiza-se no alto do morro da Ponta Negra, dominando a zona portuária da cidade, município e província do Namibe.

A Fortaleza de São Fernandes, uma das opções para os turistas que vierem ao Namibe assistir ao Mundial de Hóquei em Patins, há anos deixou de apresentar-se com o mesmo formato, a mesma função e os mesmos protagonistas do Século XIX.

Hoje, tornou-se patrimônio cultural e pelo seu interior estão ainda guardadas provas de como os navegadores lusos continham as invasões holandesas.Passou já por trabalhos de restauro, mas mantém os traços do passado, mostrando a cada visitante como eram, por exemplo, encarcerados os escravos rebeldes.

Essa fortaleza foi construída pelos portugueses. Foi a primeira unidade utilizada para conter as invasões holandesas e depois da independência nacional  passou para a Marinha de Guerra Angolana.

Apesar de ser uma estrutura sob supervisão militar, a fortaleza ou Base Naval conta com serviços sociais, como um posto médico, para serviços primários de saúde. estrutura conta com um comando militar, onde funciona o comandante da Base Naval do Namibe, além das antigas casernas onde hoje se acomodam as tropas da BNN.  

As casernas estão totalmente reabilitadas.

Segundo a história, serviram antigamente para outros fins. Na altura da construção deste monumento também se dava cobro ao tráfico de escravos. Tem aí alguns armazéns que serviam para este tráfico.

A Fortaleza de São Fernando tem alguns relatos históricos e curiosos para quem quem se interessa pela história de África

.Segundo relatos, terá sido aí onde decorreu, a 1 de Novembro de 1849, a primeira missa celebradas nas terras de Moçâmedes.

O Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública ocupou-se dela até a data da conquista da Independência Nacional, em 1975.

Em 1980, por decisão do Comando da Marinha de Guerra, foi ali instalado o Posto de Comando Avançado da Marinha de Guerra Popular de Angola, dando lugar ao surgimento da Base de Manobras, chefiada pelo contra Almirante Manuel Mingas Martins da Silva, com patente de capitão.De 1984 a 1989, o comandante da Base de Manobras era o Capitão de Mar-e-Guerra Pedro Ventura da Silva (Mar Azul), na altura com a patente de tenente.De 1989 até 1991, o comandante era o vice-almirante Joaquim Almeida Bamby, com a patente de tenente de navio.

Em 1991, foi transformada em Base Naval, no âmbito da transição das FAPLA para as FAA e em 2001 passou a designar-se Marítima nº4, comandada pelo vice-almirante Jorge Correia da Silva, na altura com a patente de Capitão de Mar-e-Guerra.

De 2001 a 2008, o comandante da Zona Marítima Nº 4 era o vice-almirante Alberto António.

De 2008 a Setembro de 2011, o comandante da Base Naval era o comandante Arsénio dos Santos.

Actualmente, o comandante é o capitão de Mar-e-Guerra David do Nascimento Francisco.

Este será um dos locais a incluir no roteiro turístico especial para os visitantes trazidos no âmbito do Mundial de Hóquei em Patins. 

A estes, já não se poderá mostrar os escravos, mas levarão, sem qualquer dúvida, uma imagem quase fiel do que foi a Fortaleza no tempo da colonização lusa.

Fonte: Angop

Galeria:

Localização:

Alojamento:



Artigo anterior
Lagoa da Santa Lucira
Artigo seguinte
Palácio de Moçâmedes

Newsletter - Promoções e destaques em seu email

Cancelar

Se quer parar de receber nossa newsletters escreva o seu código de remoção. Não irá receber mais actualizações.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/ajax
Por favor, espere ...
Endereço de email inválido