IDF desencoraja abate indiscriminado de árvores

IDF desencoraja abate indiscriminado de árvores

Ondjiva - O abate de árvores indiscriminado na província do Cunene, por parte da população que se dedica à produção artesanal de carvão, nos últimos meses tem sido desencorajado pelos serviços do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) por pôr em causa a conservação de algumas espécies.

Ao falar à Angop, o responsável do IDF na província do Cunene, Dumbo Kangopito, disse que o corte anárquico de árvores é uma prática negativa que causa a destruição progressiva da biodiversidade.

Frisou que tal abate não é acompanhado pela reflorestação, pois a lei diz que o corte de uma árvore deve dar origem à plantação de outras três. Daí a necessidade de maior controlo e orientação aos cidadãos produtores de carvão.

Fez saber que devido a prática do abate e queimada das árvores sobretudo o omufiati, munkuku, nombezeiro e pinheiros, durante a campanha de combate à desflorestação terminada esta semana, o IDF fez a recolha de cinco toneladas de carvão vegetal nos municípios do Cuanhama e Ombadja.

Apontou os municípios do Cuanhama, Cuvelai e Cahama, como sendo os mais afectadas pela caça ilegal, abate e queimada de árvores.


Fonte: Angop


  • teste


Newsletter - Promotions and highlights in your email

Un-subscribe

If you want to stop receiving newsletters write here the Removal Code shown in newsletter you reveived by us and click Un-subscribe.

https://www.hoteisangola.com/inner.php/en/ajax
Please wait...
Invalid e-mail address